Carreira Ju Azoli

Como Ser Atriz – Dicas de Autoimagem Para Ter Sucesso

Existe uma falácia popular no trabalho de como ser atriz que diz: “Falem bem, falem mal, mas falem de mim”, que acabou virando TOP 3 de quem também acha que é válido fazer qualquer coisa, por 15 minutos de fama.

O mais impressionante é que nessas duas linhas, a gente praticamente já tem traçado o perfil de quase todas as subcelebridades que estampam, diariamente, as notinhas dos sites de fofoca, dos portais sensacionalistas, as postagens patrocinadas das páginas sem credibilidade nenhuma nas redes sociais.

E o que isso tudo tem a ver com o título desse post?

Muitas coisas!

Foco e Diferenciação para ser uma atriz


No post sobre como começar, falamos da diferença entre profissão e carreira, e destacamos que por falta de orientação, muitos atores acreditam que deixar as coisas em aberto aumentam as suas chances de conseguir qualquer coisa. Mas nós não estaríamos aqui se “qualquer coisa” realmente nos satisfizesse. Vamos deixar essa desculpa esfarrapada pra quem escolheu ser uma atriz medíocre.

Nem no mundo da televisão ou teatro, nem em lugar nenhum sério, tem algum diretor, olheiro, empresário procurando por “qualquer um” para fazer algo realmente grande, importante, especial e relevante.

Já falamos e entendemos sobre a importância que é ter foco, porque se você não tem clareza para onde quer ir, se é indiferente para você onde quer chegar, já que não consegue nada, e qualquer coisa “tá bom”, o resultado será só esse: você realmente não chegará em lugar nenhum. Simples, objetivo e frustrante assim.

Mas como sabemos, ainda existem muitas dúvidas e falta de informação sobre como iniciar a profissão, sobre como iniciar uma carreira, e mais ainda, como se diferenciar dessas pessoas comuns, padronizadas, que se abastecem de dicas manjadas, pouco inteligentes e nada estratégicas.

A boa notícia é que este não é o nosso caso! Aqui não damos ponto sem nó. Tudo que compartilhamos é estratégico. Não basta a gente saber o que fazer e como fazer. O nosso diferencial é porque identificamos pontos cegos, entendemos detalhes que geralmente são invisíveis, explicamos o porquê fazer, e incitamos a ação. Não adianta saber de tudo, e não fazer absolutamente nada.

Guarda isso: se você quer alcançar um objetivo específico, não é suficiente determinar as metas. Entre um feito e outro não pode existir abismo, precisa existir continuidade, convergência, conexão, consistência, e claro, progresso.

Já dizia Deming: “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia”. Entendeu? “Não há sucesso no que não se gerencia!”

Então, mais importante do que entender o que fazer, é começarmos, efetivamente, a colocar estes aprendizados em prática. Então, se eu puder fazer um parêntese aqui pra te dar uma super dica, é a seguinte: só comece a fazer o exercício de hoje, após ter feito o exercício do post anterior, porque ele é o seu primeiro passo, nessa longa jornada.

Ser atriz, você já deve estar começando a perceber, definitivamente não é pra quem quer.

Imagem é o segundo passo no mundo de atores


Imagem Atriz profissional
E o segundo passo, que é o motivo do nosso post de hoje, é a sua imagem.

Sua imagem reflete a sua postura, sua postura determina sua autoridade, sua autoridade gera a credibilidade, e é a sua credibilidade que te abre todas as portas.

Não estou me referindo apenas ao mundo físico, isso vale, principalmente, para o mundo virtual.

Pensa aqui nas suas redes sociais, por exemplo.

Como são as suas fotos de perfil e capa?

Elas estão passando a mensagem correta?

“Cara, eu não quero passar mensagem nenhuma nas minhas redes sociais. Meu Facebook, por exemplo, é para uso pessoal, não profissional! Eu posto e coloco ali o que eu quiser!”

Então vamos pensar no seguinte.

Você está procurando um profissional, vamos supor que seja um médico.

Alguém que você confia muito te indica dois profissionais, e te dá o cartãozinho deles, para a sua análise e escolha.

No cartão, além dos telefones, tem também o perfil deles no Facebook, e você resolve entrar de curiosidade, afinal, não conhece nenhum dos dois.

No primeiro, quando você digita o link do perfil, aparece na foto um cara sem camisa, com uma garrafa de cerveja na mão.

Quando a página carrega, você vê que a foto de capa dele é de apoio político a um candidato ou partido que você tem aversão. E aí, rolando a timeline desse primeiro médico para baixo, a primeira postagem dele é um meme que tem conteúdo preconceituoso, depois tem uma foto dele com um grupo, todo mundo com cigarro e garrafa de vodka na mão, com a legenda: “Não sei nem como chegamos em casa kkkkk”, e além disso, você repara que ele escreve coisas como “agente vai”, “derrepente”, “com tigo”, fora os palavrões, a falta de pontuação e o conteúdo de gosto duvidoso.

O segundo médico, quando você digita o link e a foto de perfil aparece, você se depara com um cara de braço cruzado, vestindo jaleco branco e estetoscópio. A foto de capa tem a frase “Minha missão de vida é salvar a sua!” junto com o símbolo da medicina, o CRM e nome dele.

Ao rolar a timeline para baixo, você vê publicações com dicas de como ser mais saudável, prevenção de determinadas doenças, explicações sobre alguns procedimentos médicos, tem meme também, mas fazendo ironia sobre o garrancho dos médicos.

Agora me responda com TODA sinceridade: a mensagem que esses dois profissionais passaram, é a mesma?

Muitas vezes a gente acredita que a mensagem que a gente passa, tem a ver com o que a gente sabe ao nosso próprio respeito, tem a ver com o que somos, ou que fazemos.

Mas na verdade, a mensagem é aquilo que o outro enxerga sobre nós.

Pode ser que o primeiro médico tenha muito mais experiência e habilidade que o segundo, mas se você tivesse que fazer uma escolha pelo que viu, pela pesquisa que fez, ele jamais seria uma opção para você.

E o mesmo acontece com todas as pessoas, de todas as áreas. Inclusive na artística.

É necessário que haja um alinhamento entre o que nós somos, com aquilo que nós fazemos, já falamos isso em um post anterior.

Você é uma pessoa que trabalha com artes. Ser atriz está dentro da pessoa que você é.
Portanto, ser atriz é o que você faz.

E se o que você é, não está alinhado com o que você faz, você passa a ter problemas.

Rede Social mostra quem você é


Como Virar Atriz
Somente pelas fotos, você não daria autoridade para o primeiro médico. Sem dar autoridade de médico para ele, automaticamente ele não te passa credibilidade. E o resultado disso qual é? Perda de potenciais clientes.

Com a sua rede social funciona exatamente da mesma forma.

Se suas fotos, suas postagens, seu comportamento não refletem que o tipo de trabalho que você faz ou busca não é amador, dificilmente você será uma atriz notada por aqueles que estão em buscas de profissionais sérios. Você não terá autoridade naquilo que faz, mesmo que faça bem. E sem autoridade, você jamais terá a credibilidade de ninguém. E a lição aprendida qual é? Que sem credibilidade, você não tem vez!!!!

Ok, mas como ser atriz efetivamente?

Então a proposta de hoje para você começar a se adequar, começar a construir sua autoridade e credibilidade como atriz, num perfil atrativo e diferenciado, que vá te tornar interessante para o mercado, é através exercício super simples de hoje:
Abra a sua rede social, e verifique:

1) Sua foto de perfil:
– Ela está passando uma imagem sóbria de quem você é?
– Sua foto reflete, de alguma forma, a profissional que você é, e está buscando ser enxergada?

2) Sua foto de capa:
– Ela dá algum indício do que você faz?
– Quem abre o seu perfil, consegue dizer que você é uma atriz profissional, apenas pelas fotos de perfil e capa?

3) As postagens da sua timeline:
– Anda tomando partido político, religioso? Apague e pare de fazer isso.
– Batendo boca com amigos e desconhecidos? Apague e pare de fazer isso.
– Mandando indiretas e mensagens misteriosas que tem o intuito de alfinetar alguém? Apague e pare de fazer isso.
– Compartilhando notícias falsas, porque validam suas crenças? Apague e pare de fazer isso.
– Postando memes que revelem comportamentos do tipo “odeio acordar cedo”, “não vejo a hora de não ter que trabalhar mais!”, “não suporto ler, vou esperar virar filme”, “deveria estudar, mas estou no facebook o dia inteiro”? Apague e pare de fazer isso.
– Tem o hábito de expor qualquer outro tipo de comportamento que indique instabilidade emocional, intolerância, preconceito, desrespeito, falta de limites, insubordinação e tudo mais que te rotule ou limite como pessoa e profissional, porque “a rede social é sua, e você posta o que quiser”? Apague e pare de fazer isso.

4) Você pode ter sua opinião, mas a partir do momento que escolhe ter uma vida pública, sua vida pessoal passa a ser mais privada.
Você não quer ser uma atriz amadora, e como atriz profissional, você sabe que não dá ponto mais sem nó. Tudo aquilo que você publica, reforça a imagem que as pessoas terão de você.
– E que imagem é essa que você quer que as pessoas tenham?

5) Quem é a pessoa e a profissional que você quer que as outras pessoas notem, quando olharem para você, através das suas redes sociais?

6) Separe 3 grupos com 5 pessoas em cada:
– Grupo 1: Pessoas muito próximas, provavelmente composto por melhores amigos e familiares mais chegados.
– Grupo 2: Pessoas conhecidas, composto por pessoas que você conhece, mas não convive.
– Grupo 3: Pessoas praticamente desconhecidas, amigos ou colegas que você tem contato apenas pelas redes sociais.

E faça uma pesquisa rápida, perguntando se essas pessoas sabem o que você faz profissionalmente, e se olhando para a sua rede social de preferência, o que elas diriam em três características como você é e o que você faz.

Se tiver alinhado com a sua descrição acima, ponto pra você!

7) Se não tiver alinhado, o que está faltando? Ajuste!

99% das subcelebridades e atores amadores, sem trabalhos relevantes e posicionamento no mercado, estão convictos que nenhuma dessas coisas tem importância.

E você, quer fazer parte de qual estatística?

P.S.: Não esqueça nunca que as suas respostas e pensamentos também refletem o seu comprometimento, e suas decisões. E claro, suas decisões determinam seus resultados.

Antes de encerrar este artigo, quero deixar uma vídeo do meu outro texto que escrevi sobre como começar uma carreira de atriz. Fernanda Montenegro é uma ótima referência!

Resumo do artigo como ser atriz

Cuide da sua imagem. Sua imagem reflete a sua postura, sua postura determina sua autoridade, sua autoridade gera a credibilidade, e é a sua credibilidade que te abre todas as portas.

Se fizer sentido para você, seja recíproca com tudo isso que estou te entregando e comente abaixo contando um pouco da sua história e seu desejo de ser uma grande atriz. Ficarei feliz em te ajudar. 😉

Sobre o autor | Website

Co-Fundadora da Empresa Azoli Coaching, autora do livro Profissão Atriz - Dos bastidores Ao Palco, idealizadora do projeto Pé No Chão De Salto Alto e Coach de Atriz e especialista em posicionamento de artistas.

Quer fazer parte da minha lista de e-mails exclusiva para receber minhas dicas?

Seus dados estão 100% seguros!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!